quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Deus e Special One - amizades no mercado

Ontem à noite recebi a piada do ano, enquadrada na simpatia que envolve a época natalícia: «Um mercado que tem Deus e Special One só pode ser um bom mercado».

Há pouco tempo, no futebol, Deus (Maradona) pediu um autógrafo ao Special One (José Mourinho). No nosso mercado de Conselho em Comunicação não há autógrafos, há respeito e amizade, ou não.

Queria dar um abraço de amizade e consideração de já alguns anos ao Rodrigo Moita de Deus, que tem feito um trabalho fantástico com a Next Power e é um poderoso marketeer tendo já somado diversas intervenções notáveis no campo da comunicação e na esfera pública com o seu 31 da Armada.

A minha empresa, Special One, e a dele foram as que mais se destacaram, de longe, no capítulo das novas agências. E, felizmente, o mercado reconhece isso e tem-nos dado provas de imensa simpatia pessoal, apesar de sempre haver quem não goste de nós.

O que é normal. Eu, para quem me conhece, já sabe que sou naturalmente simpático, mas não estou nesta vida para fazer amigos. Quem gosta, fantástico. Quem não gosta, azar o deles.

E tenho a certeza de uma coisa: daqui a dez anos eu e ele, aqui ou noutros projectos de comunicação, cá estaremos no mercado. E deixo a maldição - eu tenho pouco espírito natalício - à Bella Guttman: daqui a dez anos eu e o Rodrigo estaremos cá a rir e a ver que alguns já cá não estão no mercado.

PS: Nota importante: eu gosto e tenho algum jeito, dizem, para mind games.

1 comentário:

  1. "eu gosto e tenho algum jeito, dizem, para mind games. "
    .
    É. Ouvi dizer que sim...
    Essa qualidade está sempre inerente no nome escolhido. :-)

    ResponderEliminar