terça-feira, 1 de março de 2011

A lista de Godinho Lopes e os outros candidatos

Godinho Lopes apresentou ontem a sua candidatura a Presidente do Sporting. Dou nota que até ontem geriu bem o espaço na comunicação social sem nunca ter aparecido e depois na TVI viu-se que teve media training.

Na televisão não disse nada. Não mostrou como vai arranjar os 100 milhões de que que o Sporting precisa, como disse, nem falou de treinadores nem jogadores, algo que em campanhas é usual.

Usou várias vezes a palavra "liderança", "ganhadora", pareceu duro, mas não sei se ele é assim. Tem dois trunfos fortíssimos: Luís Duque, que fica sempre no imaginário dos leões pelas vitórias no futebol, e Moniz Pereira a quem, como já escrevi, o clube e Portugal muito devem.

Godinho Lopes tem de tudo na lista que é uma verdadeira caldeirada. Mantém traços do passado, novos elementos, o espião de Sócrates junto da Presidência da República no caso do fax publicado pelo DN (ainda ninguém chamou a atenção para este facto) e mais desconhecidos.

O candidato fala de liderança, mas alguém quer apostar comigo que depois de mais uma bola na trave ele não conseguirá segurar alguns da sua lista que não ficarão calados a criticar o treinador que não escolheram e os jogadores que não gostam?

Acham que Rogério Alves quando vir um microfone à frente se cala? Acham que outros não virão para as redes sociais carpir as suas mágoas e de pronto sairem de fininho na primeira altura em que algo corra mal?

Esse é o problema da candidatura de Godinho Lopes que no entanto parte muito à frente da sua concorrência, tem de se dizer por esta altura. Tenho gostado da actuação de Bruno Carvalho, mas é o que menos notoriedade tem e o que mais necessita de comunicação.

Acho que Zeferino Boal não chegará ao fim, Dias Ferreira e Abrantes Mendes representam muito coração e pouca razão, e aguardo Pedro Baltazar e João Rocha Jr.

Sem comentários:

Enviar um comentário