segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Luis Duque tem de demitir-se

Já considero grave que um dirigente continue em funções quando exerce uma função no clube, algo que disse quando um vice-presidente foi indiciado pela Justiça, pois por cada notícia que sai é a instituição que sofre danos. Bem fez, a seu tempo, Godinho Lopes que se demitiu quando o seu nome esteve envolvido num processo.

Luis Duque foi hoje condenado por fraude fiscal. Sei que, até transitar em julgado, todos são inocentes mas Duque é administrador de uma empresa cotada em bolsa e não me parece pela sentença em causa que qualquer recurso tenha efeito.

Vi várias reacções na rede, chamo a atenção para esta do Pedro Faleiro Silva que escreve com autoridade de adepto e de excelente ex-presidente da Associação de Adeptos Sportinguistas que foi:

«Luis Duque só tem uma coisa a fazer: Demitir-se de todos os cargos do Sporting Clube de Portugal.
O Sporting Clube de Portugal deve abrir um REAL inquérito interno a este caso, agora que a sentença foi proferida, para quantificar os danos que este caso provoca ao clube: quer ao nível do desgaste da imagem quer à impossibilidade de se saber se houve "efeito boomerang" em parte das verbas colocadas em off-shore.
Fica a questão de quantos mais "custos zeros" foram feitos nestas condições...há por aí um clubezeco no Uruguai que é capaz de ter dados interessantes para revelar...»


A sua reacção é clara e justa. Eu entendo que Duque se quiser pode continuar. Mas eu aprendi desde muito pequeno que o meu Sporting é um clube de gente séria e não um albergue de corruptos, vigaristas e afins. O Sporting sempre teve uma postura ética e de transparência que deve continuar pela eternidade.

Não é por outros clubes terem acusados, traficantes, comissionistas, vigaristas que nós os devemos ter também. A presença de Duque, e eu não lhe estou a pôr qualquer rótulo negativo pois quero acreditar na sua inocência, fica ensombrada por esta sentença e lesará a imagem do clube.

Por isso isto é uma questão ética. Mas se querem mais duas coisas, eu acrescento;

1- Luis Duque voltou com a aura de vencedor de campeonato e de ter influência junto dos poderes ocultos do futebol. Duque, efectivamente tem peso, mas, hoje em dia, apenas o seu peso natural, pois não tem qualquer influência na federação - que nem apoiou - nem na arbitragem. Por isso, neste caso, não fará falta.

2- A sua aura de vencedor, apesar de uma ida á meia-final da Liga Europa, fica marcada neste regresso a Alvalade por um 4º lugar e por uma derrota humilhante na final da Taça. E com um investimento de mais de 30 milhões e com o seu salário mensal de mais de 20 mil euros mês.

Por todos estes motivos, mas sobretudo por um dever ético com a instituição e porque a culpa não pode morrer solteira, Luis Duque faria um serviço ao Sporting se saísse.

PS1- Naturalmente, João Vieira Pinto, também acusado, tem de abandonar a Federação.
PS2- Rui Meirelas, uma das figuras mais sinistras que passou pelo Sporting, foi também acusado. Este nem devia voltar a circular em Alvalade.


Sem comentários:

Enviar um comentário