terça-feira, 27 de novembro de 2012

Eduardo Barroso deixa presidência da AG do Sporting

Segundo o Jogo, citando declarações ditas pelo próprio no programa da TVI24 onde é comentador residente, Eduardo Barroso deixará em breve as funções de presidente da Assembleia Geral do Sporting.

Respeito-o como sportinguista, sei que tem muitas vezes o coração ao pé da boca, mas julgo, como escrevi no passado, que enquanto desempenhasse um importante cargo na família verde e branca não deveria estar como comentador num programa televisivo e num jornal, pois muitas coisas que disse deram notícia e agitaram o clube sem necessidade.

Cometeu erros, mas não deixa de ser sportinguista. Mas não esqueço, e ninguém esquece, que foi eleito por uma lista que não foi a declarada vencedora após um processo de afinações que fica na história negra do Sporting. Muitos dos votos que teve, não foi por ele próprio, ao contrário do que pensa. Muitos votos se devem a ser candidato na lista de Bruno Carvalho, algo que ele rapidamente esqueceu, aceitando  o cargo e sendo conivente em muitos momentos com a actual direcção.

Confesso que tenho mais simpatia, bastante até, pelo adepto Eduardo Barroso, do que pelo presidente da AG.`Às vezes, os bons sportinguistas como ele é, são mais úteis na bancada do que nos camarotes do poder. Foi uma experiência que viveu e houve momentos em que apertou a direcção também (também não esqueço) e no actual momento, devia apertar mais. Vivemos uma das páginas mais negras da nossa história centenária, Eduardo Barroso ainda vai a tempo de a ajudar a ultrapassar. Só depende dele, mas deixo-lhe os meus cumprimentos pela tarefa que cumprirá até ao momento em que decidir abandonar o cargo.

Sem comentários:

Enviar um comentário