quarta-feira, 3 de abril de 2013

Os fogachos em Cascais do nº 2 de Capucho que parece Godinho Lopes

Cascais vive uma situação a acompanhar. É capitaneada por Carlos Carreiras, o número 2 de António Capucho que saiu da câmara por motivos de saúde.

Carreiras é uma pessoa simpática no primeiro contacto, mas tem um verniz que se gasta muito facilmente,  que fez o seu trajecto na política, é um cacique e o maior empregador de boys do PSD do distrito de Lisboa. Tem ambições para dar o salto mas não é nem nunca será um líder.

Os líderes sentem-se, não têm de andar a dizer que são líderes. Sempre que vejo mais um fogacho seu nas redes sociais ou no jornal I lembro-me de um munícipe de Cascais que até creio que é amigo dele: o ex-presidente do Sporting, Godinho Lopes.

O último dizia que tinha 100 milhões, mas não tinha e deixou mais 100 milhões de buraco; dizia que era um líder com modelo presidencialista à Pinto da Costa, mas nunca se viu a liderança; anunciava investidores e nunca apareceram; contratou um jogador indiano para promover a Marca Sporting na Índia e como é óbvio foi folclore:

Carreiras tem tudo isto de Godinho Lopes mas com uma diferença. O ex-presidente do Sporting não é político, não é cacique partidário nem empregador de boys do seu partido e é um empresário de sucesso, que venceu por si próprio e tem considerável fortuna pessoal.

Carreiras diz-se gestor, mas julgo que ter sido contabilista de Sousa Cintra não o qualifica como tal, a não ser as empresas no município que dirigiu em consequência do seu cargo político em Cascais. De resto é só fogachos mediáticos, anúncios que não se concretizam, um folclore diário sem linha de rumo.

Os portugueses estão fartos de políticos, de todos os partidos, e Carreiras é apenas um político. Na luta pela câmara temos dois independentes que me merecem toda a simpatia e respeito. João Cordeiro com 20 anos de trabalho a construir a reputação da ANF, com liderança forte e desassombro a combater os poderes políticos e um cascalense de gema e não importado; e num movimento de cidadãos a minha amiga Isabel Magalhães que é uma mulher de garra e de combate.

Eu gosto de Cascais e o concelho merece um líder que saiba fazer bem, com critério e rumo definido. Números dois com outras aspirações para lá do concelho, com preocupação diária de alimentar os boys de uma estrutura partidária é algo de que nenhuma cidade, vila ou aldeia precisa. O tempo da velha política caciquista, de quem mais nada sabe fazer acabou.

Sem comentários:

Enviar um comentário