sábado, 24 de agosto de 2013

Na Bruma da sua própria perdição e a formação do Sporting

O Sporting ganhou esta novela cansativa que foi usada contra o clube durante todo o Verão. O Sporting ganhou porque tinha razão nesta batalha contra os mercenários do futebol, gente que ganha comissões avultadas à conta de quem tem talento para o futebol, mas sem investirem um tostão nessa carreira.

O Sporting é um clube formador. Investe sem quaisquer apoios do Estado na formação de jogadores que muitos deles são utilizados para representarem a selecção nacional e o nome de Portugal. Os sportinguistas têm orgulho na sua Academia e nos muitos jogadores que criaram, mas o Estado português em nada apoia e é bom que não o esqueçamos. São centenas de jovens que o Sporting fomenta para a prática desportiva e ajudando-os a encontrar uma carreira de futuro.

De Alcochete sai muito talento futebolístico, muita filigrana a tocar na bola, mas temos de estar atentos à formação do ser humano e, nesse capítulo, já temos a conta que chegue de maçãs podres.

O Bruma é um exemplo de uma vítima de maus conselhos e má formação humana, de ganância, extorsão e chantagem. Tudo crimes à vista da Justiça portuguesa. Não sei como será o seu futuro, mas para mim quem se porta mal com o meu clube não pode estar no coração dos adeptos.

Bruma e as aves de rapina que o acompanham, e um sinal de inteligência é saber quem está à nossa volta, semearam o caminho da sua perdição. O Sporting deve vendê-lo já e fazer dele um exemplo para o futuro. Quem se mete com o Sporting, leva.
 
Dou os parabéns à direcção do Sporting e ao seu presidente por esta vitória. E sei que tem ao seu lado a generalidade dos sportinguistas no combate contra estes mercenários do futebol e contra os fundos sem rosto. Mas chamo desde já a atenção que o senhor Cátio Baldé tem outros jogadores na Academia e com ele vamos voltar a ter problemas um dia destes. Por isso, a este cavalheiro devemos bloquear a entrada em Alcochete e rever relacionamento com os atletas que representa e controla.

Sem comentários:

Enviar um comentário