domingo, 15 de setembro de 2013

3 factos sobre a entrevista de Luis Duque à Bola TV

Em primeiro lugar, deixo aqui a entrevista de Luis Duque para quem não a viu, que envolve também Fernando Seara. Depois, 3 factos:

1- Em hora e meia ficamos a ver o amadorismo de uma gestão, a falta de liderança de Godinho Lopes´- que «ouvia toda a gente e até adversários de outros clubes - e sentimos de chapa a mediocridade de dois anos perdidos que levaram o Sporting ao abismo.

2- Luis Duque fala de «investidores e consultores de investidores» que influenciavam as decisões no futebol. Aqui não pôs nomes, mas eu vou pôr: Sikhander Sattar e seu filho que mandavam nomes de jogadores, influenciados, mais do que pela «playstation» como diz Duque, pelo championship manager. E conto um caso: no último mercado de inverno precisava-se de um avançado. E o perfil traçado foi Soudani, do Vitória de Guimarães, um bom jogador e dentro das nossas possibilidades, e com tudo já tratado com Júlio Mendes, presidente do Vitória. Mas não, o Cornelius e o Altidore é que eram, mas estes irresponsáveis não percebiam nada deste mercado nem o preço que estes dois jogadores custavam. Mas foi assim, o sr. Sikhander punha e dispunha.

3- Durante a entrevista, Fernando Seara assume que dentro de poucos dias vai poder falar à vontade. Isto passou despercebido nos meios políticos mas é uma declaração de derrota antes das eleições em Lisboa.

Sem comentários:

Enviar um comentário