quinta-feira, 26 de junho de 2014

Uma evidente lei da guerra no BES

Quando se monta uma guerra, é para se ganhar. Quando se entra numa guerra, é para se ganhar.
Quando se monta e se entra numa guerra, e não se ganha, há um derrotado.

José Maria Ricciardi montou uma guerra, entrou na guerra, com um único objectivo: ocupar o lugar do seu primo, Ricardo Salgado. Isto parece uma tragédia de Shakespeare, mas era apenas uma guerra de poder no BES. Resultado: Ricciardi não é nem será o sucessor dele. Perdeu a guerra, o resto é drama que os clientes do BES, como eu, não gostam de ver no papel dos jornais.

Sem comentários:

Enviar um comentário