segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Internacionais

A presença portuguesa de empresas de conselho em comunicação é muito positiva para o mercado.
O António Cunha Vaz (com a visita do Papa e a próxima CAN) e a LPM têm sido os de maior visibilidade em Angola. Mas também a YoungNetwork, a LIFT e a C&C (e outros) têm efectuado trabalho positivo por ali e outras paragens.
É um bom sinal, por um lado na descoberta de novos mercados e também pela capacidade de investimento.
A mim não me interessa se os escritórios têm fax ou não, a mim só me interessa que essa presença portuguesa seja positiva e não funcione apenas como soundbyte.

Sem comentários:

Publicar um comentário