quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Emídio Rangel

O que tenho a dizer sobre Emídio Rangel que hoje partiu é simples:

Criou a SIC e a TSF e bastava isso para ficar na história dos media em Portugal.

Era um homem polémico que gostava do combate e ninguém lhe era indiferente. Tinha admiradores e ódios de estimação, e as grandes personagens são assim. Marcam.

Não esqueço que nos últimos anos se tornou um maldito. Diabolizaram-no. E hoje há com certeza muitos hipócritas a homenageá-lo mas que há pouco tempo lhe viravam a cara. Como é que ele esteve tanto tempo numa qualquer prateleira sem lhe darem a atenção e o palco que merecia? É assim Portugal, um pobre País que não respeita o mérito e o valor de quem o tem. Paz à sua alma.

Sem comentários:

Publicar um comentário