quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

2014 - o meu balanço em diversas áreas

O ano de 2014 para os portugueses foi um ano sem história. Os casos BES e Sócrates tornaram-se uma montra da justicialização crescente e da queda de um sistema de poder que durou décadas. O bom exemplo dessa mudança de paradigma, a sucessão de Jardim nos últimos dias do ano na Madeira.
Deixo o que achei melhor em 2014 na minha opinião:

Personalidade Mundial: Papa Francisco
Personalidade nacional: António Costa
Melhor ministro: Paulo Macedo
Melhor líder: Francisco Lacerda (CTT)
Políticos jovens a acompanhar: Mariana Mortágua (BE), Duarte Marques (PSD), Sérgio Azevedo (PSD, Graça Fonseca (PS)
O que não gostei: a crescente justicialização da sociedade portuguesa. Uma coisa é a Justiça que é nobre, outra, são os justiceiros

Literatura

Biografia: "Winston Churchill - Uma Vida", Martin Gilbert, Bertrand Editora
Ensaio - "Massa e Poder", Elias Canetti, Cavalo de Ferro
Romance - "O Filho", Phillippe Meyer, Bertrand Editora
Português - "O Segredo do Hidroavião", Fernando Sobral, Parsífal
O que não gostei (mas compreendo): a crescente ocupação das livrarias portuguesas com culinária e erotismo de vão de escada para domésticas.

Cinema

Obediência (Craig Zobel), A Emigrante (James Gray), A Grande Beleza (Paolo Sorrentino), Viva a Liberdade (Roberto Andó), Under the Skin (Jonathan Glazer), Em Parte Incerta (David Fincher), Filomena (Stephen Frears), Locke (Steven Knight)
Duas notas: Ainda não vi o "Boyhood" do Richard Linklater e queria deixar uma sugestão ao Público que mude de críticos de cinema pois estragam o excelente suplemento cultural

Séries

Novas: True Detective, The Knick, The Affair (absolutamente geniais)
Continuaram e algumas terminaram: Boardwalk Empire, The Newsroom, House of Cards, Good Wife, Hannibal
Nota: Para quando Portugal a apostar na criação de um núcleo de séries como deve ser?

Música

Evento: Lisb //ON - Jardim Sonoro
Melhor ao Vivo: Dam Funk
CD Internacional - Neneh Cherry
Português: Capicua
Revelação: Hélder Russo, "Soul machine", editora Groovement
Nota: Ouvi muito deep house e comprei poucos cd`s.

Desporto

Atletas: Cristiano Ronaldo, Rui Costa, Marcos Freitas
Treinadores: Jorge Jesus, Leonardo Jardim, Nuno Dias (Futsal)
Dirigente: Pedro Miguel Moura (Ténis de Mesa)
Programa Desportivo na TV: Moeda ao Ar (Económico TV, desculpem mas gosto do meu programa) e o do Carlos Daniel na RTP-I
Melhor comentador Tv: Carlos Daniel
Melhor analista na imprensa: Nuno Santos e Bruno Prata (ambos no Record)
Duas notas: a passagem negativa de João Manha pelo Record e a manutenção de Rui Oliveira e Costa na televisão

Sem comentários:

Publicar um comentário