terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Marques Mendes: o novo Zandinga

A minha geração e os mais velhos lembram-se do Prof. Lesagi Zandinga. Perto do final do ano, e só nesse dia, a RTP entrevistava-o para ele fazer as previsões para o ano seguinte.

Anunciava um político que ia morrer, acidentes, cataclismos, mas o povo ficava a matutar e a tentar adivinhar quem seriam as vítimas das previsões. Isso acontecia porque ele só aparecia uma vez por ano.

A coisa agora banalizou-se e todos os domingos o "vidente de Fafe" encarna na SIC o papel de Zandinga. A coisa banalizou-se tanto que Marques Mendes já só tem a mesma credibilidade do prof. Bambo, do Prof. Herrero ou do Herculano Quintanilha ( "O Astro", novela brasileira).

Não é astrólogo, nem bruxo, nem vidente, é apenas o bobo da côrte. Uma triste figura. O problema é que ainda lhe dão importância e ele acha-se muito importante como um qualquer Napoleão no manicómio. Os tempos do Prof. Lesagi Zandinga também eram bem melhores. Bons tempos.

Sem comentários:

Publicar um comentário