quarta-feira, 2 de março de 2011

Guerras no mercado

Quem leu este título julgou que vinha aí alguma coisa sobre questiúnculas do sector de Conselho em Comunicação. Desta vez não é, mas é sobre uma guerra noutro mercado.

Quando no nosso sector por vezes acontecem algumas guerras naturais, há quem surja a torcer o nariz a afirmações e posts de alguns protagonistas do nosso mercado dizendo que isso dá uma má imagem do sector e quebra a nossa imagem junto das empresas e de jornalistas.

Pois bem, tenho acompanhado o que se está a passar quanto aos números apresentados pela APCT sobre a venda de jornais económicos. E vejo dois excelentes contendores o meu amigo Pedro Santos Guerreiro e o António Costa a defenderem as suas damas e de maneira bem forte.

Os que criticam algumas trocas de palavras entre protagonistas do nosso sector o que diriam desta guerra? Que ofende leitores, que dá má imagem dos jornais junto de quem confia neles e nos seus anunciantes e patrocinadores?

Por vezes há excessos, é um facto. E por vezes há ataques no mínimo questionáveis de pessoas que já ninguém leva a sério e a que nem devemos responder por uma questão de respeito connosco próprios.

Mas as trocas de galhardetes devem ser encaradas com normalidade e como fruto de um jogo de mercado, mas reconheço que o mundo era perfeito se tudo fosse paz e amor. Felizmente ou infelizmente vivemos neste mundo. Deixo o texto do Pedro Santos Guerreiro sobre este assunto.

Sem comentários:

Publicar um comentário