quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Um envelope com uma caveira e os ossos cruzados

O título deste post tem a ver com uma carta com a imagem descrita e um gravador recebidos por Steven Spielberg. Quem lhe enviou a carta, pela descrição do Eurico de Barros no DN, foi Daniel Day-Lewis. No gravador, ouvia-se a voz do actor a ler o segundo discurso da tomada de posse de Lincoln.

Spielberg pensou em Liam Neeson para protagonizar o filme sobre um dos maiores ícones que ocupou a Casa Branca, mas depois de ouvir o que ouviu, o papel ficou atribuído ao grande actor.

A história é engraçada, mas o que retiro da história é como se ganha uma oportunidade. No "timing" certo e com uma abordagem criativa.

Sem comentários:

Publicar um comentário