domingo, 24 de fevereiro de 2013

Berlusconi e a louca Itália

Durante 20 anos Itália tinha Governos de pouco mais de um ano. Era tipo um roda-bota-fora em que só permanecia "Il Divo", Giullio Andreotti. Depois, via futebol e media, surge a "Forza Italia" de Silvio Berlusconi que durou um bocadinho mais, perante a angústia da cultura de esquerda da qual o cineasta Nanni Moretti foi o principal porta-voz.

Os momentos de lucidez de um Governo técnico liderado por Mario Monti voltam a estar agora em causa. Não só pelo fenómeno das redes sociais Beppe Grillo, mas pelo ressurgimento de Berlusconi que fez da televisão, onde é mestre, o seu espectáculo.

Giovanni Sartori, conhecido politólogo e especialista em sistemas eleitorais é claro: «Berlusconi bate qualquer rival na arte da mentira permanente». Os seus adversários dizem que ele «é um grande vendedor, o melhor». Logo, augura-se a vitória da esquerda de Bersani, mas mais uma vez Itália será uma manta de retalhos no parlamento e ingovernável.

Sem comentários:

Publicar um comentário