quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Assange: a queda de um "ídolo" com pés de barro

Wikileaks foi uma expressão que assaltou o mundo e pôs os serviços secretos e uma série de poderosos à nora. Para o Expresso foi um dos acontecimentos do ano e vários grandes jornais mundiais gastaram páginas e páginas com os conteúdos confidenciais destapados por Julian Assange.

O mundo tem uma costela de porteira, logo, adorou e bisbilhotou salivando com as informções que foram surgindo. Mas tal como as audiências deglutiram os documentos confidenciais, também o apetite foi voraz sobre a critaura criadora do Wikileaks. E a criatura não estava protegida por um manto diáfano de virtude. A notícia passou a ser a vida de Assange.

Quando se ganha grande notoriedade a exposição é naturalmente maior. E aí podem vir os problemas. Como leio por aqui.

Sem comentários:

Publicar um comentário