sábado, 5 de novembro de 2011

A sabedoria de Coppola

Ao ler o Dinheiro Vivo, suplemento de economia com selo de qualidade do DN, vejo uma breve conversa com Francis Ford Coppola.

«Se o instinto nos diz para fazermos algo diferente, temos de tentar». Mais à frente: «aquilo que quase faz que sejamos despedidos quando somos novos é o que nos garante os prémios anos mais tarde» (referindo-se á escolha que os estúdios queriam vetar para o papel de D. Vito Corleone, Marlon Brando)..

«Se a intuição não me ajuda, penso numa palavra, qual é o tema? Em «O Vigilante» era privacidade, n`O Padrinho sucessão. Aquela palavra vai indicar-nos o caminho a seguir».

A força da palavra e a sabedoria de Coppola, um grande criador.

Sem comentários:

Publicar um comentário