sábado, 15 de junho de 2013

O que se passa mesmo com Cavaco

Nas últimas semanas são erros a mais, são ilusões da realidade, são multas sem sentido. É um fim de ciclo, é um fim de acção política, penoso para a sua carreira, que eu nunca apreciei, mas tem de ser respeitada.

Desde que a imprensa seguidista de Sócrates "abateu" Fernando Lima, e muito terá ele um dia para contar, Cavaco perdeu o seu principal conselheiro, a sua referência com o mundo.

Em Belém perdeu-se controlo, perdeu-se sapiência. Ficou a inexperiência e apenas o silêncio a ajudar o silêncio que sempre marcou Cavaco. Que está cada vez mais só, debilitado e risível.

Sem comentários:

Publicar um comentário