segunda-feira, 19 de agosto de 2013

O que faz um homem decente

El Baradei era um homem respeitado no Egipto, foi uma das suas consciências cívicas da Primavera democrática que o mundo acompanhou na Praça Tahir.

Foi para o Governo e este Governo ordenou aos militares uma acção violenta que causou centenas de mortes. Baradei, Nobel da Paz, só teve um caminho: demitiu-se por vontade própria.

São gestos destes que são raros nos dias de hoje. A consciência dos decisores muitas vezes é violentada e enganada e nem reparam nela. Num tempo em que o pragmatismo se sobrepôs à moral.

Sem comentários:

Publicar um comentário