segunda-feira, 4 de novembro de 2013

A moradia de Maria Luis Albuquerque e como iludiu os portugueses

Há um pecado mortal que eu não tenho: é o da inveja. Que todos façam a vida que desejam, que ganhem o dinheiro que quiserem, desde que não me chateiem e não sejam mentirosos.

Esta introdução vem a propósito desta notícia de hoje no Diário Económico que revela os investimentos e património dos ministros deste Governo.

Como estarão lembrados, a miss Swap, Maria Luis Albuquerque, deu uma entrevista para melhorar a sua imagem a José Gomes Ferreira. Nela, revelou que não tinha poupanças (algo que já era sabido, pois era o que estava na sua declaração de rendimentos). Até aqui, parece, tudo bem.

O mais grave foi ela vitimizar-se e assumir que era uma portuguesa que também estava a ser afectada pela crise como todos os outros portugueses, vestindo uma veste de "coitadinha" que nada tem a ver com ela e criando a ilusão que a crise toca a todos.

Nessa altura disse que era uma hipocrisia, porque uma coisa é receber 500 euros por mês e sofrer com a crise e tentar sobreviver como acontece a tantas famílias portuguesas, outra é não ter poupanças porque não quer e tem outra opção de vida como é o caso da ministra.

Nessa altura também, no meu mural no facebook, desafiei os jornalistas para irem fotografar a casa da ministra. Como revela a notícia do DE e cito-a: «Não mentiu quando disse que não tinha poupanças. Na declaração ao Constitucional há apenas registo de uma moradia em São Pedro do Estoril e um empréstimo para construção, contraído na CGD, no valor de 440 mil euros a abater até 2047. Em 2012, o último ano fora do Executivo, ganhou 64 mil euros».

A ilusão e a hipocrisia têm perna curta. Tenho pena que os jornalistas não tivessem feito o seu trabalho e desmascarassem a hipocrisia de uma ministra que não tem nada de "coitadinha".

Sem comentários:

Publicar um comentário