domingo, 3 de novembro de 2013

A meditação e a ambição

«Os homens verdadeiramente grandes da história universal, ou souberam meditar, ou encontraram, sem se dar conta, a via que leva aonde nos conduz a meditação. Os outros, mesmo os mais dotados e vigorosos, acabaram por soçobrar e ser vencidos porque a sua tarefa ou os seus sonhos ambiciosos se apoderaram deles e os possuíram a tal ponto que perderam a capacidade de se desprenderem da actualidade e dela se distanciarem»

Hermann Hesse, "O Jogo das Contas de Vidro"

Sem comentários:

Publicar um comentário