sexta-feira, 12 de junho de 2015

Já quase não temos nada, quando vendemos o orgulho?

Já se vendeu REN, EDP, TAP (até o agente de jogadores Jorge Mendes conseguia melhor preço do que o Governo), sobra muito pouco do que realmente interessa na nossa economia. Só temos o território - não sei se já está em leilão -, as águas - quantas pressões de comissionistas já existem para as vender - e pouco mais. Só falta anunciarem, com um sorriso e com uma declaração solene, que estão a pensar privatizar o orgulho em ser português.

Sem comentários:

Publicar um comentário