terça-feira, 6 de abril de 2010

Tocha e as derrotas saborosas

Hoje li na Meios&Publicidade uma notícia que já sabia, uma conquista da F5C de João Tocha.

Gosto de explicar uma coisa e parece-me óbvio. João Tocha foi o responsável de várias campanhas políticas, nomeadamente a de Teresa Almeida à Câmara Municipal de Setúbal. Depois da derrota, o PS solidário como sempre colocou-a na presidência da Comissão do Vale do Tejo, a conta ganha por Tocha.

Todos gostamos de ganhar, mas em política há derrotas que se podem tornar saborosas (e eu também sei do que falo pois também tive derrotas saborosas), é o caso desta que envolve com certeza uma avença interessante.

Lembrar que foi esquecido pela Meios que Tocha também fez a campanha de Hermínio Loureiro em Oliveira de Azemeis, apesar de todos sabermos que a sua agência tem uma ligação umbilical ao aparelho do PS.

Tenho respeito pelo profissionalismo de João Tocha, não o conheço, dizem-me que é um homem tímido que nem parece do mundo da comunicação, mas às vezes a timidez também pode esconder outras coisas.

Mas o que é verdade é que o que é importante é trabalhar. Ganhar e perder, mas sobretudo, ir a jogo e Tocha foi. Anunciar o que não se faz, simular o oásis no deserto é um jogo de perdedores e de ressentidos. Não é o meu jogo.

PS: quanto a uma famosa entrevista de Tocha em que disse à Meios que tinha sido convidado pelos 3 candidatos à liderança do PSD na altura: Manuela, Passos e Santana, sobre as pessoas que os rodeavam não sei, mas pelos 3 candidatos hoje posso dizer: era mentira. Manuela era alérgica a agências de comunicação, Passos não o conhecia e Santana também não. Fica o esclarecimento feito. E sei do que falo, como sabem.

Sem comentários:

Publicar um comentário