terça-feira, 11 de maio de 2010

Visita do Papa

Concordo com tudo o que diz aqui o Rodrigo, mas acrescento mais umas coisas:

.João Paulo II é um Papa marcante, Ratzinger será um rodapé

.Relativamente a Portugal, João Paulo II sempre teve uma devoção especial por Nossa Senhora de Fátima

.O atentado que João Paulo II sofreu no início do Pontificado, pelas mãos de Ali Agca reforçou a devoção dos fieis

.João paulo II foi um arauto e executor de uma revolução política que derrubou uma cortina de ferro e levou à queda do Muro de berlim, Ratzinger não tem essa apetência

.JP II foi um homem de multidões, Bento XVI de gabinete

.JP II não passou pelos ataques sobre pedofilia que ratzinger tem sofrido

.Como diz hoje o I, JP II era um «furacão», ratzinger um homem «educado e tímido»

.JP II beijava o solo que pisava quando aterrava (grande acto de marketing), Ratzinger esconde-se e tem sorrisos contidos

NOTA importante: não sabia que havia tantos devotos, especialmente a um dia de semana, o que é sempre conveniente. E também é conveniente estar cá o Papa, hoje mandei um casal amigo que me estava a chatear ir juntar-se á serenata que vão fazer a Sua Santidade na Nunciatura, à noite.

2 comentários:

  1. ana teresa11/5/10 07:51

    a propósito:
    http://www.youtube.com/watch?v=D1aumtHdZYw

    ResponderEliminar
  2. João Micael11/5/10 14:09

    Trata-se, a meu ver, de uma operação de PR com dois sentidos - abrilhantar a imagem da igreja católica e aturdir, com os fumos de incenso religioso mariano, o "povo", para que esqueça o resto... Estranho, no entanto, que um país laico tenha um tratamento especial para um chefe de estado (religioso) em detrimento de outros. A propósito não consegui ver o prgrama de ontem, que deveria ter sido chamado de "Os Prós" - convidados e plateia escolhida cuidadosamente, além da jornalista ter feito a cobertura de hoje da visita do papa. Não quero fazer comparações entre os dois papas, seria injusto para este, pois João Paulo II era uma mega-star, se bem que Bento XVI era a sua sombra... enfim, mais do mesmo. João Micael

    ResponderEliminar