quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Lisboa: passivo acumulado mais de 2 mil milhões

Há certos assuntos que deixo para os contabilistas. A notícia transcrita pelo Jornal de Negócios terá com certeza a sua explicação.

Mas há algo que não deixo ao cuidado dos contabilistas: a memória. Em 2007, António Costa foi eleito para a Câmara Municipal de Lisboa baseando-se na promessa de que ia pôr as contas na ordem e dizia que isso demorava dois anos, até 2009, quando foi reeleito baseando a sua campanha nesses resultados financeiros.

Dois anos depois, 2011, afinal as contas não estão em ordem e obra em Lisboa nem vê-la. Só deixo este apontamento de memória aos lisboetas, pois a contabilidade deixo para contabilistas.

Sem comentários:

Publicar um comentário