segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Gestos nobres que fazem boa comunicação

Leio na última página do Record uma história muito comovente, pautada por um gesto nobre e que depois dá excelente comunicação.

Todos se lembram que foi diagnosticado ao jogador Abidal um tumor no fígado. Lutou, recuperou ainda a tempo de jogar e ganhar a última Liga dos Campeões, pelo Barcelona.

Pois uma criança hospitalizada com um tumor no cérebro pediu ao pai: «compra-me a camisola do Abidal. Lutarei como ele e ganharei a minha Liga dos Campeões». O pai contou a história ao La Vanguardia, jornal de referência catalão.

Abidal visitou a criança que durante dez minutos não parou de abraçar o jogador, que disse: «vamos, vamos irmão, estou aqui para animar-te. Eu também estou a lutar contra esta doença e vou montar uma fundação que alegre as crianças doentes».

Depois deu o relógio, com o seu nome, à criança. Os pais não queriam, mas Abidal insistiu: «toma, quero que fiques com ele, tem gravado o meu nome. O que vale não me interessa. Quero é que sejas feliz».

Uma bonita história e a prova de que os campeões são humanos.

Sem comentários:

Publicar um comentário