terça-feira, 16 de julho de 2013

A dormir nas Selvagens

Portugal está sem Governo e ninguém sente saudades dele. Desde que Gaspar bateu com a porta e Portas abriu outra porta, entrámos numa espiral de crise que já meteu uma remodelação que não se verificou, uma comunicação de Cavaco, um debate do estado da Nação, reuniões em busca de compromissos de salvação nacional e ainda vai haver uma moção de censura.

É muita coisa. Na quinta-feira, enquanto Portugal não vai chegar a solução nenhuma, Cavaco decide dormir no silêncio das Selvagens. Deixou por cá tudo ao molho, enquanto dorme. Confesso que qualquer observador deve olhar para Portugal de uma forma inusitada e achando que há qualquer coisa de muito estranho.

Ao mesmo tempo assiste-se ainda a um contrato danoso com o BIC que deu 40 milhões por parte do BPN e que agora já exige 100 milhões ao Estado, num negócio com o carimbo da miss Swap. É grave demais, mas Cavaco dorme nas Selvagens...

Sem comentários:

Publicar um comentário