terça-feira, 9 de julho de 2013

Portugal, um País de "descobridores" e um cantinho de malucos

Demos mundos ao mundo nessa gesta que é a parte mais bela da nossa História. Tivemos alguns reis muito bons, os melhores, provavelmente, D. Dinis e D. João II.

Não sou monárquico, sou convictamente republicano, mas chegamos ao século XXI sem "reis". As lideranças são frágeis e inexperientes, já o escrevi e não só sobre Portugal.

Ontem, Maria Luis Albuquerque deu a conhecer ao mundo que é ministra das Finanças num Governo que encontrou uma fórmula, mas o Presidente da República, à mesma hora, recebia os partidos com assento parlamentar para reflectir e ver se aceita a fórmula proposta.

A semana passada mostrou ao mundo que há um cantinho na Península Ibérica que se distingue, não pela resistência aos romanos, mas pela loucura dos seus responsáveis. Hoje, a nossa realidade é essa. Vasco da Gama, Infante D. Henrique, Bartolomeu Dias, Afonso de Albuquerque, Pedro Álvares Cabral são fantásticos para lermos nos livros.

Sem comentários:

Publicar um comentário