segunda-feira, 7 de julho de 2014

O Portugal que faz rir

Dois exemplos do miserabilismo português, por certo os leitores terão dezenas de outros mais:

1- Li que dezenas de pessoas, hoje, em Belém, esperavam para ver os reis de Espanha. Tenho a certeza que nenhum espanhol teria interesse em ver um Rei português e muito menos um Presidente como Cavaco Silva.

2- De manhã uma reunião numa empresa. Demora na recepção que me estava a atrasar a reunião e eu gosto de chegar a horas. Ligo para com quem me ia encontrar e explico que estava lá em baixo mas a recepcionista nunca mais acabava os formalismos. Ao que a senhora, jovem, me interrompe e diz: «não sou recepcionista, sou assistente de marketing». Ao que respondo, «mas isto não é uma recepção e a senhora não trabalha aqui?». Ela: «sim, mas não sou recepcionista sou assistente de marketing».

Dois casos em que não é preciso humoristas para me fazerem rir e sintomáticos da pobreza de espírito e do Portugal das aparências.

Sem comentários:

Publicar um comentário