quarta-feira, 6 de abril de 2011

Tim Pawlenty 2012 e pensando em 2016

O Nuno Gouveia já tinha dado conta desta candidatura no seu magnífico blog Era Uma Vez na América. Com Tim Pawlenty, governador do Minnesota, estado vizinho do Iowa, sempre fulcral numas primárias, está dado o tiro de saída a sério para a nomeação republicana.

Viu-o anteontem na CNN, nada tem a ver com as loucuras da madame Palin. É um candidato sério, bem preparado, que anunciou a sua intenção via Facebook. Mas há duas coisas que quero lembrar.

1- Como as Convenções nacionais dos dois partidos, em ano de eleições, são importantes. Habitualmente são as Convenções que ratificam a escolha Democrata ou Republicana, a chapa final para ganhar a Casa Branca.

Nessas convenções, os grandes astros da política americana e as velhas glórias convivem com os apoiantes do partido num ambiente de festa e de união. E surgem os grandes discursos de apoio e lançamento do candidato ganhador das primárias.

Relembre-se que em 2004, na Convenção Democrata, o grande discurso de apoio a John Kerry veio de um senador mais ou menos desconhecido chamado Barack Obama, que seduziu a plateia e os media com a sua voz e palavra. Em 2008, no lançamento Republicano de John Mc Cain, um dos astros foi Tim Pawlenty.

2- Obama parte com favoritismo natural, apesar de um espírito de decepção que marca os americanos actualmente. É raro um Presidente perder eleição no segundo mandato, isso só aconteceu com o pai Bush nos últimos 50 anos e com Jimmy Carter, um dos mais brandos Presidentes americanos.

É em 2016 que vai haver um combate mais quente e naturalmente, depende sempre da história, mas a alternância dita que os Republicanos possam estar mais fortes por aquela data.

Pois bem, fixem estes nomes. No campo Democrata auguro uma senhora candidata, ainda não a consigo vislumbrar, e especialmente Andrew Cuomo, governador de Nova Iorque e herdeiro de Mario Cuomo. No campo Republicano, a madame Palin continuará a fazer das suas, mas Tim Pawlenty, Bobby Jindal, Jeb Bush e especialmente Mark Rubio, então com 44 anos, estarão no terreno.

Sem comentários:

Publicar um comentário