segunda-feira, 4 de abril de 2011

Honra aos campeões

Campeonato limpinho, limpinho. O Porto merece o título pois foi a equipa sempre regular e a jogar bom futebol.

«Um futebol à portuguesa, de posse, curto e bem jogado», resumia sem segredos André Villas Boas, no final da partida marcada pelos problemas "eléctricos".

Na base do triunfo Pinto da Costa, como sempre, que já leva 17 títulos. Foi ele que teve a ousadia de ir buscar um jovem de 33 anos à Académica que tornou uma equipa letal, ambiciosa e vencedora.

Rolando, Moutinho, Belluschi, Guarin (na segunda volta), Falcao e o genial Hulk só deram espectáculo pois a equipa estava bem armada, e as outras unidades também brilharam.

O Porto tem vitórias desportivas e muito dinheiro em caixa em perspectiva. E já estão outros prodígios na calha, como Kelvin e Iturbe. O Porto é um clube e uma Marca de sucesso, bem gerida, em que cada um sabe a sua função e a liderança forte impõe respeito e ordem. Honra aos campeões.

Sem comentários:

Publicar um comentário