segunda-feira, 19 de novembro de 2012

A gravata de Hollande e a Sarkomania

O novo presidente francês desbaratou, em menos de um mês, o seu estado de graça, tendo níveis de popularidade bastante baixos. Para lá disso, na tradicional conferência de imprensa alargada o que marcou a sua imagem foi a gravata.

É que por um qualquer motivo inexplicável, a gravata fugia sempre para a direita algo que marcou as redes sociais e depois saltou para os media tradicionais. Para acentuar esta "fuga para a direita", cresce a Sarkomania.

Isto é, camisolas, chávenas e outras peças recordando Nicolas Sarkozy que, em pouco tempo, sai do limbo e já começa a ser recordado, falando-se já do seu regresso. Moral da história: em política a memória é curta, mas ainda mais curtos são os estados de graça.

Sem comentários:

Publicar um comentário