segunda-feira, 17 de março de 2014

Mil dias do Governo e a sua comunicação

O Diário de Notícias pediu a minha opinião sobre a comunicação do Governo, que hoje publica. O que disse é simples:

O Governo nunca se preocupou muito com a comunicação e cometeu muitos erros desde o seu início. Mesmo com a entrada de Poiares Maduro, que passou a ter essa tarefa, a sua principal aposta foram os briefings. Algo que em tese podia ser positivo, mas que acabou por causar muitos mais problemas do que contribuir para a sua resolução.

As pessoas ainda não perceberam bem as vitórias económicas do Governo nos mercados e na esfera internacional. Isso só acontecerá quando o discurso da austeridade for substituído pela esperança e quando os portugueses tiverem mais dinheiro nos bolsos, não sendo asfixiados por impostos.

O Governo tem um rumo - e isso é positivo - seguiu-o sempre, mesmo contestado nas ruas e por líderes de opinião. Mas tem de haver mais flexibilidade comunicacional para que os portugueses compreendam os esforços até ao momento.

Sem comentários:

Publicar um comentário