sábado, 20 de março de 2010

Jornalismo e futuro

Só agora li umartigo que retirei do El Pais de quinta-feira, sobre o futuro do jornalismo.

Há dez anos que ouço falar da falência do jornalismo e a sua ultrapassagem pelas novas tecnologias e uma geração que tem horror em agarrar em papel.

Haverá sempre jornais, pois as pessoas são ávidas de notícias. Não sei em que formato no futuro mas haverá jornalismo por muitos milénios.

Neste artigo chama-se a atenção para «o rumor, a crispação e o insulto que estão a fazer da Rede uma taberna global permanente» e isso por vezes tem resvalado também para o produto jornal.

Porém, aqui também se faz referência de que as regras clássicas do jornalismo manterão a sua actualidade: «contraste na informação - o direito ao contraditório e a conhecerem-se mais versões - e não deixar levar-se pela pressa ou pelas emoções».

São condições para um jornalismo sério e credível. E assim o seu futuro estará garantido.

Sem comentários:

Publicar um comentário