sábado, 27 de março de 2010

Pedro Passos 2011

A vitória arrasadora de Pedro Passos Coelho só é surpresa para aqueles que comentam política mas percebem tanto disto como eu percebo de chaminés.

Neste post vou abrir o livro para o futuro, falando de nomes importantes e opções para as cidades também.

Preparou-se bem e teve um estratega brilhante que conhece o terreno como poucos, como é o Miguel Relvas. Já se percebia que ele ia ganhar e as poucas dúvidas que pudesse ter dissiparam-se quando na apresentação do seu livro Mudar, em Lisboa, surgiram na sala Aguiar Branco e, muito mais significativo, António Mota, líder da Mota-Engil.

Este pequeno sinal era a prova de que os grandes empresários já confiavam no Pedro. E já o tinha escrito, ele era o que melhor entrava nas elites e na classe média.

Os primeiros 100 dias da sua liderança serão decisivos, mas arrisco agora aquilo que já lhe tinha dito desde 2008. Pedro Passos Coelho será Primeiro-Ministro de Portugal em 2011.

PS: e queria levantar o véu alguns nomes que serão importantes para a sua comissão política e peças-chave no futuro: Miguel relvas, Marco António, Carlos carreiras, Fernando Ruas, Jaime Quesado, Jorge Moreira da Silva, Mauro Xavier, Vasco Rato, Pedro Pinto, António Nogueira Leite, Pedro Marques Lopes, Telmo Faria, Paula Teixeira da Cruz, Paulo teixeira Pinto e Luis Montenegro.

PS2: e ainda abro mais o leque para as duas principais cidades: Luis Filipe Menezes será candidato á Câmara do Porto e, em Lisboa, apesar de Pedro santana Lopes contar sempre, auguro Fernando Seara ou Francisco Moita Flores.

PS3: Mandatário nacional de uma candidatura a PM do Pedro, acho que uma escolha excelente seria o Carlos Amaral Dias.

PS4: só uma nota final: um dos maiores derrotados da noite: Rui Rio.

Sem comentários:

Publicar um comentário