segunda-feira, 22 de março de 2010

Sporting sem comunicação

Como já vi que o meu post sobre o Papa Bento XVI está ao rubro no Facebook, venho abordar outro tema quente. Ou frio, como preferirem.

Confesso que este ano ganhei horas de vida e de lazer graças aos péssimos resultados do Sporting. Com isso deixei de acompanhar o nosso campeonato e acho que o último jogo integral que vi foi o Inter-Milão que Mourinho ganhou.

Para um tipo como eu, sócio 7113 do Sporting, ver os penosos jogos e a falta de qualidade de jogo no início da temporada dão cabo da minha esperança. Valha-me um vice-presidente do Benfica que me dizia na semana passada: «recordo-me sempre de si quando vejo o benfica ganhar e o que você me disse do Jorge Jesus» e outro deputado do CDS acrescentava «há mais de 5 anos que tu dizias que o Jesus era o melhor treinador português a seguir ao Mourinho e o querias no Sporting».

É verdade que sou fã do Jesus há muito tempo e o queria. E também queria boa comunicação no meu clube. Vejo agora que a empresa que assessorava Rogério Alves - e não o Sporting - abandonou o clube.

Diz-se que pelo próprio pé, mas para mim aquilo foi tão mau desde o início da época que também merecia uma chicotada psicológica. O Sporting perdeu terreno competitivo e perdeu muito peso e valor da sua marca.

Essa empresa, gestão desportiva errada e algumas declarações infelizes de Bettencourt contribuíram para isso. Vamos ver o que vem a seguir.

Sem comentários:

Publicar um comentário