sábado, 18 de setembro de 2010

Sugestões à APECOM

Não pertenço à APECOM nem à LPMCOM, mas já dei, acho, algumas sugestões ao mercado e para os profissionais consultores de comunicação.

Não me pronuncio sobre reuniões dos corpos sociais desta associação, pois não faço parte dela. E reforço que quem não está na APECOM não está sobre qualquer julgamento da APECOM, era o que faltava. Tal como eu não tenho que dar palpites sobre ela.

Mas sendo a APECOM representativa da área onde trabalho, venho por este meio, pela positiva, dizer o seguinte.

A APECOM tem feito um esforço para crescer em termos de associados, mas tem-se esquecido de muitas centenas de micro-empresas que dão emprego, que realizam também trabalhos de comunicação em diferentes valências por esse país fora. E que podem ter contributos a dar para este sector (?).

As empresas, e os seus patrões e directores-gerais, são importantes mas uma massa de milhares de pessoas que aqui trabalham e a quem a APECOM ainda diz pouco. Por isso, as iniciativas da APECOM para terem força têm de integrar e não afunilar.

Por isso, em futuras opções e iniciativas ouvir mais do que associados penso que será positivo. Acções integradas de formação, conferências sobre as diversas disciplinas da área, promoção em campanhas da nossa actividade, parcerias que façam a diferença isso deve estar na cartilha de quem integra a APECOM.

Depois, sei que na APECOM se vive com muita intensidade os meios que nos acompanham. A Meios & Publicidade e o Briefing (e estou-me marimbando a quem pertencem). E eu acho importante a existência destas duas publicações e outras que surjam. Não esquecer que muitos de nós já foram jornalistas, logo, nos media, também há alinhamentos e convencionalismos de negócio, como todos nós sabemos bem.

Por exemplo, haver uma revista trimestral idónea e com qualidade da APECOM deve ser uma possibilidade em cima da mesa. Com estudos, entrevistas, trabalhos realizados e sua análise e não o mero anúncio de conquistas de clientes.

Mantenho, no entanto, convivendo com a APECOM, a criação da Ordem dos Consultores de Comunicação, envolvendo todos os profissionais. Estas sugestões deixo-as de boa fé em atenção aos membros da APECOM, conto com isto para a promoção do sector (?) e não para a minha promoção, pois não sou candidato a presidente da APECOM nem a Bastonário da Ordem.

Sem comentários:

Publicar um comentário