sexta-feira, 20 de maio de 2011

A expectativa para o debate Sócrates/Passos

Ambos precisam de estar bem no debate. Ontem dei a minha táctica, hoje avalio as expectativas.

No geral, julga-se que Sócrates poderá ter uma melhor prestação. Sendo assim, se Passos conseguir um empate, a opinião geral dirá que Passos ganhou, é o habitual jogo de expectativas, em que o que tem a expectativa mais baixa pode ser premiado com uma actuação razoável.

Sócrates não tem sido avassalador nos debates, mas tem tido bons minutos finais. Passos tem estado razoável, mas tem sido fraco a falar para os portugueses quando olha para eles.

Sócrates é um profissional da imagem e comunicação, Passos tem sido um homem normal, a imagem que quis passar nesta campanha.

Mas pelos elevados índices de rejeição de que eu já tinha conhecimento e falado, e hoje são primeira página do Sol, Sócrates precisa de ser acutilante e explicar que é o melhor Primeiro-Ministro. Se assim não for não vai crescer nas sondagens.

A Passos tem faltado o suplemento de alma e killer-instinct que o têm de tornar a esperança. Passos vai ter o debate da sua vida, terá de manter os elevados índices de rejeição de Sócrates relembrando os últimos seis anos e falar para o futuro, com verdade.

Este vai ser o centro do debate: o futuro. Difícil, mas com esperança. Passos terá de fazer passar que é o futuro e Sócrates o passado. Se assim for, vai ganhar o debate. E precisa de um minuto final a falar claro, com alguma emoção, para os portugueses.

Sem comentários:

Publicar um comentário