quinta-feira, 5 de maio de 2011

Sócrates: de «animal feroz» a «sentimental»

Julgo que ainda ninguém esqueceu que lá por 2004, no meio de de uma enorme entrevista recheada de dezenas de citações, José Sócrates soltava o famoso: «sou um animal feroz».

Queria exactamente fazer o contraste com o «sentimental» Pedro Santana Lopes. E passar a imagem de líder austero, construindo um perfil à Cavaco, algo que os portugueses gostam.

Leio hoje no DN que no programa, de sexta-feira, de Nicolau Breyner, José Sócrates afirma-se um «sentimental». Os tempos mudam...

Sem comentários:

Publicar um comentário