sábado, 21 de maio de 2011

O minuto final ideal de Passos Coelho

Um contributo para a comunicação política. Se eu decidisse um minuto final objectivo com killer-instinct para Passos Coelho no debate com Sócrates seria assim:

Quero dizer às portuguesas e aos portugueses que o engenheiro Sócrates é o principal responsável pela situação em que vivemos. O PS e José Sócrates são o rosto do descrédito e da bancarrota que com dificuldade teremos de ultrapassar.

O PS esteve seis anos no Governo, teve uma maioria absoluta, e governou mal.
Estou preocupado e as pessoas ainda estão mais. Portugal está farto de mentiras e de propaganda.

Quero um Portugal orgulhoso da sua história e com imagem credibilizada no exterior.
Quero um Portugal moderno, com confiança, que aposte no seu talento, que dê força ás suas empresas para que exportem mais e criem mais empregos, em que o Estado ajude os mais desfavorecidos, na Saúde atento a todos e com Educação de excelência e que premeie o mérito.

Vivemos tempos difíceis. O PS não tem credibilidade e já provou que não tem capacidade para governar. O PSD é o único partido que trará uma nova energia a Portugal. Uma Mudança com verdade e seriedade.

Está na hora de juntos, com o contributo de todos, sairmos da difícil situação em que nos encontramos.

Eu conto consigo, as portuguesas e os portugueses sabem que podem contar comigo, com ESPERANÇA para MUDAR Portugal

Sem comentários:

Publicar um comentário