quarta-feira, 5 de outubro de 2011

TVI: uma direcção decapitada

Factos são factos. José Eduardo Moniz era rei e senhor da estação de Queluz e com ele a TVI obteve os melhores resultados de sempre.

Após a sua saída, os accionistas optaram por uma solução menos presidencialista, uma liderança mais difusa e menos forte. Eram três os rostos da sucessão: Bernardo Bairrão, André Cerqueira e o director-geral da estação, João Cotrim de Figueiredo.

A TVI nunca mais foi a mesma e, apesar da melhoria na informação, mais tarde ao cuidado de José Alberto Carvalho e Judite de Sousa, o que é certo é que o rumo da TVI foi muito questionado.

Com a demissão aqui anunciada de Cotrim de Figueiredo, acaba um ciclo. Um ciclo onde a TVI aprendeu a perder várias vezes e a cada vez ver mais espectadores fugir para o Cabo. Vamos ver os próximos tempos.

Sem comentários:

Publicar um comentário