terça-feira, 17 de julho de 2012

A magia negra de Fernando Collor e a fragilidade dos homens de poder

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, os homens de poder, na maior parte dos casos, são frágeis. Têm hesitações, temores, ligam à sorte.

No Brasil, Fernando Collor foi um produto que a Globo apoiou para que Lula não ganhasse o Planalto no início dos anos 90. Basta ler um dos melhores livros políticos que já li, «Notícias do Planalto», de Mario Sergio Conti, para se perceber as conexões com a imprensa e o seu mandato que envergonhou o Brasil.

Nesta notícia, a sua ex-mulher revela os rituais de magia negra a que assitiu. Collor era um político frágil, uma pura encenação. Durante a sua liderança o Brasil perdeu a sua «Collor».

Sem comentários:

Publicar um comentário