terça-feira, 24 de julho de 2012

Um conselho de comunicação a Godinho Lopes

Godinho Lopes não é especialista em comunicação e não é um grande comunicador. É uma verdade irrefutável. Mas também sabemos que como presidente tem tido disponibilidade para falar com os adeptos e é uma pessoa educada e que ouve.

Hoje leio que disse «Rojo não foi uma vitória sobre o Benfica» e que «as nossas vitórias são dentro de campo». A segunda afirmação é correctíssima, só se festejam campeonatos no Marquês e não compra de passes de jogadores e devia só ter dito isto.

A primeira frase não a devia ter dito. Explico porquê. Um dos fundamentos da comunicação é o seu lado subliminar. Se há coisa que o universo sportinguista adora, para lá das suas cores, é dar bicadas no rival. E este ano arrancamos com duas bicadas: Labyad e Rojo. Não foram ditas, mas estão implícitas em ambas as contratações, como já tive oportunidade de explicar noutro post.

Com a primeira afirmação reduz-se o impactos das contratações na moral do adversário e nos meios de comunicação, que sobre Labyad deram gás à ofensiva do Benfica e sobre Rojo até primeiras páginas fizeram como sendo reforço do rival.

O futebol é festa para os adeptos, mas é uma guerra psicológica no campo e fora do campo. E não basta ser melhores e ganhar. Há componentes subliminares, psicológicas e comunicacionais, sem falar as questões dos poderes do futebol, que não podem ser esquecidas pois ajudam à vitória.

De resto, como já escrevi, julgo estarmos pelo menos bem armados, em termos de plantel, para o arranque do campeonato.

Sem comentários:

Publicar um comentário