quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Mourinho na intimidade ou uma dose de liderança

Num mercado editorial da imprensa em recessão, saúdo sempre novas publicações. Comprei a nova revista de futebol a "Quatro Quatro Dois" que traz como tema de capa "Mourinho na intimidade.

«Eu sou um mestre de nada», arranca assim. «Para se ser um treinador de topo é necessário ter um pouco de tudo. Se formos um excelente motivador mas não percebermos o jogo, não chegamos ao topo. Se formos um grande estratega mas não conseguirmos criar empatia com os jogadores, não conseguimos fazer nada. Se não soubermos treinar ou não tivermos uma metodologia que ajude os jogadores a melhorarem, também não nos safamos».

E acrescenta: «tal como cada jogador tem um dom, um treinador de topo também precisa de o ter, algo que esteja dentro de si, mas eu não me preocupo em descobrir qual é o meu».. Sábias palavras que resumem talento e liderança.

Por isso, a liderança, em todas as áreas da vida profissional, passa por o que atrás foi dito ao qual acrescento uma frase do prof. Abel Salazar: «um médico que só sabe de medicina, nem de medicina sabe».

Sem comentários:

Publicar um comentário