terça-feira, 5 de maio de 2015

Um milhão para mim, outro milhão para ti, Olá, Olá

Quando li o que passarei a escrever, lembrei-me de um anúncio muito antigo do gelado Corneto da Olá que cantava assim: «Um Corneto para mim, um Corneto para ti, Olá, Olá». PT pagou 14,3 milhões a administradores no ano do colapso, segundo o Expresso que se baseia no Jornal de Negócios.

Henrique Granadeiro: 1,85 milhões de euros.
Zeinal Bava: 1,61 milhões de euros.
Luís Pacheco de Melo: 1,38 milhões de euros.
Carlos Duarte: 1,2 milhões de euros.
Manuel Rosa da Silva: 1,26 milhões de euros.
Shakhaff Wine : 4 milhões de euros.
Outros administradores: 2,8 milhões de euros.

Andam todos por aí, uns receberam as mais altas condecorações nacionais, ganharam prémios internacionais de gestão, outros, sem pudor, aparecem em cerimónias públicas a apoiar candidatos presidenciais, outros comem e bebem nos melhores restaurantes ainda com ares de superioridade e o capanga da comunicação é o principal conselheiro de fernando Medina na Câmara de Lisboa.

Mas são apenas os magos do zero, os carrascos da maior empresa portuguesa. Para a PT, paz à sua alma. Porque os carrascos continuam a andar por aí.

Sem comentários:

Publicar um comentário