domingo, 14 de novembro de 2010

Combater pela liberdade

Respeito quem combate pela liberdade, mas que depois desse combate não mostra ressabiamentos estéreis e se torna um factor de união.

Mandela é um símbolo vivo do que digo, mas na Birmânia existe outro exemplo vivo, Suu Kyi. De pois de ter sido presa em casa, após ter ganho eleições livres, agora que é libertada apela à união pela democracia contra um bando de militares corruptos que governa o Myanmar. Espreite aqui.

E a luta pela liberdade continua a ser um bonito factor de união.

Sem comentários:

Publicar um comentário