quarta-feira, 24 de novembro de 2010

O EMMY para a novela da TVI

Não sou consumidor de telenovelas, mas naturalmente quem trabalha em Conselho em Comunicação deve estar atento a este universo que diz muito sobre tendências e as pessoas que vêem televisão.

E é daqui que saem as estrelas, é daqui que podem sair as caras que poderão ser referências para Marcas e produtos e é com elas que muitas vezes trabalhamos em comunicação.

O Luís Paixão Martins elogia aqui um homem, António Parente, que esteve na origem e sedimentação desta indústria que hoje é de sucesso em Portugal. Com este prémio a TVI vai fazer algo que Portugal muito necessita: exportar. E já há mercados que querem esta novela "Meu Amor".

É importante para Portugal ter marcas, neste caso nos conteúdos. A brasileira Globo e a mexicana Televisa durante décadas fizeram novelas que se tornaram casos de popularidade universal. Sónia Braga foi uma estrela com "Gabriela" e a mais esquecida Lucélia Santos foi um fenómeno de popularidade mundial com a "Escrava Isaura".

Portugal passa a ter hoje mais um produto com selo de qualidade: as novelas. Para lá do António Parente não esqueço a intervenção directa de José Eduardo Moniz na produção, argumento e escolha de actores das mesmas. A TVI está de parabéns.

Sem comentários:

Publicar um comentário