domingo, 12 de dezembro de 2010

Um amigo de Portugal e o Tea Party

Ainda escreve num caderno e depois é que passa tudo para uma máquina de escrever para concluir os seus livros.

Desde a "Trilogia de Nova Iorque", que para mim continua a ser o seu melhor livro, Paul Auster já várias vezes passou por Portugal e Lisboa. E gosta de nós.

Gosto de ler entrevistas de alguns escritores, pois apesar de habitualmente "engajados" com posiçõess de esquerda, na maior parte dos casos ainda são uma referência de bom senso sobre os problemas do nosso tempo.

Aqui no El Pais, em torno do seu novo livro e da cidade que mais ama, Nova Iorque, Auster prevê o fim do Tea Party, «o produto de uma classe média acomodada» e nova vitória de Obama.

Sem comentários:

Publicar um comentário