terça-feira, 21 de junho de 2011

Special Three e Pinto da Costa de antologia

Pinto da Costa fez o que se esperava. Escolheu Vitor Pereira, tal como fez com André Villas-Boas, para provar que o que conta é a organização, o conhecimento do mercado e o tal «destino do Porto» de que fala o novo Special, Vitor Pereira, que é «vencer».

Ficámos a saber que há um mês que PC estava preparado para a deserção e convidou o novo técnico, que soube que o era na sexta-feira. Não sei se foi mesmo assim, mas em termos comunicacionais é perfeito.

Desejando felicidades ao mestre André, deu as alfinetadas em Vitor Serpa «que já anunciou que vendemos dois jogadores mas ainda não colocou cá o dinheiro», mostrou-se intransigente com as cláusulas de rescisão, «se alguém quiser sair, sabem o número da conta», disse que «desde que viemos lá de cima ainda não veio mais nenhuma novidade da conta» e ainda lhe perguntaram se ficou «magoado» com Villas-Boas.

«Magoado? Não. Já ando há mais de 30 anos no futebol para ficar magoado com estas coisas, agora se cair do sétimo andar sou capaz de ficar magoado».

Sem comentários:

Publicar um comentário