segunda-feira, 31 de agosto de 2015

«Ser melhor pai»

O título do meu post está entre aspas porque alguém disse esta frase. Não podia ser eu a dizê-la, porque não tenho filhos. Li-a ontem na entrevista/perfil a Mark Ruffalo que vinha na revista do El Pais.

O actor, que está num grande momento da sua carreira, que superou um tumor cerebral benigno que o tirou dos grandes écrans durante oito anos, apresenta-a como seu objectivo principal, essa é a sua «obsessão» e não prémios de carreira.

Para mim, ao longo dos anos, o fim de Agosto representa um novo ciclo. É quase como se começasse verdadeiramente o novo ano. E no meio de tantas trapalhadas que nos tiram tempo e não interessam nada para a nossa vida e felicidade. Tantas discussões estéreis, tantos assuntos que são apenas espuma dos dias, tantas vírgulas que nos desfocam do essencial.

Cada um tem os seus objectivos, mas há coisas muito mais importantes que o dinheiro ou a carreira. «Ser melhor pai» ou ser feliz, por exemplo.

Sem comentários:

Publicar um comentário